Roteiro de 5 dias em LISBOA

Sou carioca por natureza e Lisboeta de coração. Já estive em Portugal algumas vezes e, toda vez, penso em retornar. Não me canso! Já passei por mais de 25 cidades do extremo norte em Valença do Minho ao extremo sul em Faro. E quero mais e mais!

Quando os amigos passaram a me pedir dicas para as cidades mais visitadas como Lisboa, Porto e Coimbra, decidi montar este blog. O primeiro roteiro que escrevi foi este de 5 (ou 6) dias para LISBOA, meu xodó. ❤
Gosto de ir a Portugal no verão. Já estive também por lá no inciozinho da primavera e peguei dias frios além de muita chuva e vento forte em Lisboa. Não foi legal. No verão, o calor é intenso mas os dias são mais bonitos e claros. Use bloqueador solar e beba bastante líquidos. Por falar nisso, vai uma dica: em Portugal, a água que sai das torneiras É POTÁVEL. Pode beber sem receio. 😉 Carregue uma garrafinha contigo.


Lisboa, julho de 2014.

Você acaba de chegar no AEROPORTO PORTELA. Beleza! Como ir para o seu hotel/hostel/albergue/pousada/pensão? Se você estiver hospedado bem no Centro, há duas opções: pegar um táxi em torno de uns 15 euros ou ir de metrô que é bem mais barato e prático! Eu super aconselho. A linha do aeroporto é a vermelha. Se você optou pela região central, será necessário fazer baldeação para linha azul ou verde. Os trens do metrô começam a circular às 6h30m da manhã e param 1h00 da madrugada.
http://metro.transporteslisboa.pt/

metro lisboa

Se você quiser mais dicas do metrô de Lisboa, indico uma visita rápida a este post ma-ra-vi-lho-so do Cultuga. Eles explicam tudo direitinho:
http://www.cultuga.com.br/2016/07/como-usar-metro-lisboa/

Muitas pessoas me perguntam onde ficar. Particularmente, gosto muito de ficar em algum hostel pela Baixa Pombalina. Nesta parte da cidade, há estações de metrô e trens para qualquer lugar que queira ir. Além disso, você estará perto de muitos pontos turísticos. Em minhas viagens para Portugal, fiz as reservas com certa antecedência pelo “booking.com“. Lá, há inúmeras opções: para quem pode gastar mais e para aqueles que querem economizar com estadias; para quem quer um quarto só para si ou para quem não se importa de estar em quartos compartilhados. Em 2012, estive no Good Morning Hostel e gostei imenso. Foi o melhor dos 4 lugares nos quais já estive hospedada em Lisboa.  http://www.goodmorninghostel.com. Só pra constar: eu não me hospedo em hotéis. Fico sempre em hostels ou pensões por ser mais econômico.

Bom, antes de seguirmos para o roteiro, deixo alguns links que podem ser úteis para você ter uma ideia de horários e preços dos trens e de ônibus que partem para outras cidades:
http://www.cp.pt/passageiros/pt
http://www.rede-expressos.pt
Prontos? Então, agora, vem e foge comigo para Lisboaicondarkgreenrt

1º dia (Baixa e Bairro Alto)
>Praça dos Restauradores
>Casa do Alentejo
> Igreja de São Domingos
> Rossio
>Teatro Nacional Maria II
>Rua Augusta
>Elevador de Santa Justa
>Convento do Carmo e Museu Arqueológico
>Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau
>Arco da Rua Augusta e Arcadas
>Praça do Comércio/Terreiro do Paço
>Rio Tejo
>Casa dos Bicos/Fundação Saramago
Untitled
>Sé de Lisboa
>Largo de Santa Luzia
>Miradouro Portas do Sol/Calçada Amália Rodrigues
a
* Bonus Track do dia (se tiver disposição ainda) 😉
>Elétrico 28

>Basílica da Estrela/Jardim da Estrela

Começando pela Praça dos Restauradores. Ali, se encontra o Monumentos dos Restauradores (um alto obelisco fundado em 1886), a Hard Rock Lisbon e a Ladeira da Glória. Mas, calma! Esses dois últimos que mencionei, vamos visitar em outro dia do roteiro.

Praças-dos-Restauradores
Praça dos Restauradores

Deixando a Praça dos Restauradores, siga em direção ao Rossio. Entre na Rua das Portas de Santo Antão e visite a Casa do Alentejo: Linda, toda Palaciana! Não precisa pagar para visitar. Vai entrando! Conheça todos os andares. Tem um terracinho meio escondido com umas mesinhas, cadeiras e um pequeno balcão. Peça uma cerveja (ou um refri pra quem é de refri) com queijo de cabra como aperitivo para acompanhar. Ao sair da Casa do Alentejo, pegando a direção à esquerda (a caminho do Rossio), visite a Igreja de São Domingos construída no século XIII e praticamente arruinada com o terremoto em 1531. Foi restaurada 5 anos depois.

Casa do Alentejo:

Igreja de São Domingos:

38617_1357378614652_1978580_n
Rossio

Junto ao Rossio, na Praça D.Pedro IV, há o Teatro Nacional Dona Maria II e também uma grande estação de comboios (Estação do Rossio) de onde partem trens para diversas localidades. Continue descendo e pegue a Rua Augusta, uma rua muito conhecida, bem movimentada, cheia de turistas e alguns artistas de rua, claro. Ali, há restaurantes com bons preços. No almoço, muitos deles servem pratos executivos (ou pratos do dia) que são mais em conta e relativamente bem servidos. Não deixe de dar um pulinho na Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau ali na Augusta mesmo, no # 106.

13001311_10206466099031397_8914410398245479446_n

Você também encontrará lojas de roupas com preços muito mais accessíveis do que costumamos pagar no Brasil como a H&M e a Zara. Deixe isso pra depois. 😉
*Detalhe: para comprinhas, há opções de alguns shoppings como o Centro Colombo (perto da Estação Colégio Militar/Luz) onde há uma Primark. E outra opção é o El Corte Ingles (próximo da Estação São Sebastião).
Voltemos ao roteito! 😉 Também, na Augusta, você encontrará o  Elevador de Santa Justa. Subindo por ele, você estará no Largo do Carmo onde há as ruínas do Covento do Carmo e o Museu Arqueológico com entrada por volta de 3 euros. Não deixe de visitar. Está aberto a partir das 10 da manhã. Subir pelo elevador é uma opção mas você pode ir a pé e vai gastar em torno de 8 a 10 minutos de caminhada.

10349075_10202520905124015_7706371882608066346_n
Elevador de Santa Justa
convento
Ruinas do Convento do Carmo

De volta à Rua Augusta, continue caminhando e você encontrará um grande arco: o Arco da Rua Augusta. Do lado esquerdo, há um belíssimo corredor com arcadas. Lindo! Se desejar, visite o Miradouro do Arco. Ele tem uma vista panorâmica sensacional. A entrada no monumento é através de uma pequena porta ao lado do arco. O ingresso custa em torno de 3 euros e permite o acesso a um elevador que leva os visitantes ao piso superior.

À frente, está a Praça do Comércio (ou como eles chamam: Terreiro do Paço). É umas das maiores praças da Europa. Siga por ela e aproveite para estar junto ao Rio Tejo. Dali, é possível contemplar, lá na outra margem, o monumento de Cristo Rei (na Almada) como se fosse o nosso Cristo Redentor e, também, a Ponte 25 de Abril que é igualzinha a Golden Gate no Estado da Califórnia, EUA.

De costas para o Tejo, retome em direção ao Arco. Quando chegar nas arcadas, siga à direita, caminhando pela Rua da Alfândega e entrem na Rua dos Bacalhoeiros. Ali, você encontrará a Casa dos Bicos que, hoje, é a Fundação José Saramago. Seguindo, pegue a Travessa de Santo Antônio da Sé, suba por ela até chegar a Catedral da Sé (parada obrigatória).

51

Continue subindo e, logo, você estará no Largo de Sta. Luzia com uma vista belíssima. Subindo só mais um pouco, você estará no Miradouro Portas do Sol. E subindo só mais dois minutinhos a pé pela Rua São Tomé, você conhecerá a recém-inaugurada Calçada Amália Rodrigues. Um belo mosaico pelo artista Vhils.

Se não faltar disposição, aí vai uma sugestão. O bonus track do dia: retorne ao  Miradouro Portas do Sol e, ali mesmo no largo, apanhe o mais fa-mo-so elétrico (bonde) de Lisboa: o 28 em direção ao Campo Ourique, desça na Basílica da Estrela e conheça este outro ponto imperdível de Lisboa! Desfrute o passeio visitando também o Jardim da Estrela. Atenção: a basílica está fechada às segundas-feiras.

À noite, sugiro um passeio pelo Bairro Alto onde há muitas opções de barzinhos e restaurantes com galera de todas as idades e música ao vivo: do fado, passando pelo jazz e pelo rock até música eletrônica. Os jantares nas casas de Fado costumam ser caros mas, para quem gosta, vale muito a pena! Uma casa conhecida, indicada e bem conceituada é o Café Luso que foi fundada em 1927. Ela está na Travessa da Queimada, 10. Descobri um pequeno teatro na Rua da Misericórdia, 14 (Fado in Chiado) onde você paga cerca de 17 euros e assiste a uma bela apresentação com duração de 1 hora. Sai bem mais barato que a opção de fado + jantar. www.fadoinchiado.com 😉 Veja o que parece mais interessante para você.
Ah! Lembram-se da
Ladeira da Glória que mencionei logo no início deste post? Pois bem. No início dela há o famoso Ascensor da Glória que mais parece um bonde (ou elétrico) mas que, na verdade, é um funicular que em 3 minutos liga a Baixa ao Bairro Alto. Nunca andei nele. O trecho é curto e pelo preço não compensa. Da Baixa, sempre fui e voltei pro Bairro Alto a pé.

2º dia:
> Castelo de São Jorge
>Estação Oriente
>Cento Comercial Vasco da Gama
>Parque das N
ações / Teleférico de Lisboa / Oceanário

Começamos o segundo dia visitando o famoso Castelo de São Jorge. Ele está aberto a partir das 9 horas. É um lugar com uma vista maravilhosa para toda a cidade. Você receberá um mapinha na entrada. Os bilhetes estão em torno de 8 euros. Ah! Procure se informar sobre a Câmara Obscura. É um programa imperdível! Você pode almoçar lá mesmo ou em restaurantes aos arredores do Castelo que, na minha opinião, são mais baratos.

Depois do almoço, coragem e bora encarar um passeio pelo Centro Comercial Vasco da Gama. Do castelo, caminhe até a estação Matim Moniz (linha verde), desça na estação Alameda e pegue a linha vermelha para descer na Oriente. Esta estação é bem grande e linda! Há várias barraquinhas de artesanato nela, inclusive. Logo que você sair da estação, verá o shopping. Entrando por ele, siga em frente para sair pelas portas dos fundos que dão acesso ao Parque das Nações. Caminhe por ali. É agradável! Faça o passeio de Teleférico ou visite o Oceanário de Lisboa.

À noite, que tal uma ida ao teatro? O Teatro Nacional D. Maria II junto ao Rossio tem sempre uma programação bacana e com preços super promocionais nas quartas e quintas-feiras que eles chamam de Dia Q. Nestes dias, os ingressos variam em torno de 5 a 8 euros. Confira a programação:
http://www.teatro-dmaria.pt/pt/

3º dia (Chiado e Belém)
>Café A Brasileira
>Livraria Bertrand
> Largo de São Carlos
b>Doceria Pastel de Belém
>Mosteiro dos Jerônimos
>Padrão dos Descobrimentos
>Torre de Belém
d
Bora curtir o Chiado! Na Rua Garret, visite a Livraria Bertrand que é a livraria mais antiga do mundo ainda em atividade. Desde que foi inaugurada, jamais deixou de funcionar. Vá ao famoso Café A Brasileira onde Fernando Pessoa costumava frequentar. Não deixe de tirar uma foto com o Nandinho à mesa! É um café estiloso, pequeno e aconchegante. Faça um lanche. Bem pertinho, está o Largo de São Carlos com o edifício Nº 4 onde nasceu Fernando Pessoa. No Chiado, também tem uma Fnac ao lado da estação do metrô. Just in case… 😉

37666_1358010590451_2523461_n
Foto típica de um turista em Lx. :p

Desça pela Rua do Alecrim ou pela António Maria Cardoso e siga para o Cais do Sodré e lá pegue o ônibus 201 em direção a Estação de Miraflores. Quando chegar em Belém, você não pode perder a Doceria Pastel de Belém (os originais pastéis de nata) na Rua Belém, 84. Ai gente… só de pensar, fico com água na boca. São deliciosos. Polvilhe canela neles e peça um café para acompanhar.

Os melhores!

Siga para o Mosteiro dos Jerônimos onde estão os túmulos com (supostamente) os corpos de Vasco da Gama e Camões. A cada PRIMEIRO DOMINGO do mês, a entrada é GRATUITA. 😀

64

Continue para o Padrão dos Descobrimentos e, mais a diante, a belíssima Torre de Belém. (Não entrei na torre mas é um verdadeiro cartão postal)! Fique ligado: existe a opção de comprar bilhetes conjuntos: “Mosteiro + Torre” ou “Mosteiro + Torre + Museu Nacional “etc. Para maiores informações e, inclusive, para compra de bilhetes online:  http://www.mosteirojeronimos.pt/pt/index.php

69
torre de belém

4º dia (Fátima ou Sintra)

Dia de ir à Fátima. Siga para a Estação Sete Rios onde estão os ônibus, chamados de autocarros. A Sete Rios tem ligação com a estação Zoológico do metrô. Vá até a bilheteria e compre as passagens de ida e volta para Fátima. Eles informam os horários. A viagem leva cerca de uma hora e meia. A cidade é realmente especial até mesmo para quem não é católico. Uma experiência de aquecer o coração. A primeira vez que estive lá foi de uma emoção ímpar!

Se você não tem o desejo de tirar um dia para ir à Fátima, sugiro que pegue o trem e vá à cidade serrana de Sintra. Logo ao sair da estação, você verá um ponto de ônibus. Dali, partem vários ônibus para os principais pontos turísticos como a Quinta da Regaleira, o Palácio de Monserrate, o Palácio Nacional de Queluz ou o Castelo dos Mouros. Não é possível ver todas estas atrações num único dia. Minha sugestão é: chegue bem cedo para passar um dia inteiro em Sintra e, caso tenha muita disposição para andar,  visite ao menos duas delas.
Quinta da Regaleira:

Palácio de Monserrate:

À noite, que tal um jantar na Hard Rock (Avenida da Liberdade, 2). Verifique a programação no site para conferir os dias quando rola música ao vivo: http://www.hardrock.com/cafes/lisbon/pt. Outra sugestão é um restaurante que eu AMO! ❤ Os Tibetanos. E olha que eu não sou vegetariana! Fica próximo à Estação Rato da linha amarela do metrô. Rua do Salitre, nº 117. A comida é perfeita, o ambiente maravilhoso, com decoração que nos traz um pouco do Tibete. 🙂

🙂

5º Dia:
>Cascais
>Estoril
Para Cascais, você pode ir de trem. Passe a manhã por lá, passeie pela cidade, curta um solzinho na praia (se for verão), almoce e descanse. Se desejar conhecer Estoril (onde você encontra o Cassino), saiba que é uma estação ao lado de Cascais. Pertinho-pertinho! 😉 Dá pra fazer as duas no mesmo dia. 😉
Estoril:

Bom, espero que este roteiro possa ajudar a você organizar melhor a sua viagem a Lisboa. Que ela seja inesquecível, com as melhores recordações ever!
Saudações cariocas e… BOA VIAGEM!

2013-07-12-endangered-languages

Para roteiro de 4 dias em Barcelona, clique aqui!
Para roteiro de 4 dias em Roma, clique aqui!

SERÁ O MESMO IDIOMA? SIM, É! MAS…

Em Portugal…
* o Trem é COMBOIO.
* o Ônibus é AUTOCARRO.
* 0 bonde é ELÉTRICO.
* Parada é PARAGEM.
* o Metrô se escreve Metro e é pronunciado como palavra paroxítona. A sílaba tônica é “Me” (mé-tro).
* a Água Gelada é água FRESCA.
* o Canudinho é PALHINHA.
* a Praça de Alementação é ZONA DE RESTAURAÇÃO.
* pagar com Débito Automático é pagar com MULTIBANCO.
* o Celular é TELEMÓVEL.
* o Café da Manhã é o PEQUENO ALMOÇO.
* o Banheiro é QUARTO DE BANHO.
* o Chope pode  ser chamado de FINO ou IMPERIAL.

Aqui vai minha Playlist com canções portuguesas. Espero que curtam e que embale vossa viagem:

4 comentários Adicione o seu

  1. José Roberto disse:

    Muito bom. Você já pode ser guia turistica de Portugal! 🙂

  2. Vanda Fliess disse:

    Sandra, parabéns pelo roteiro! Está MA RA VI LHO SO!
    Como o Zé mesmo disse, vc já pode ser guia turística de PT.
    Adorei suas dicas e, com certeza, vou seguí-las na minha Honeymoon 🙂
    Só uma dúvida: em relação ao TripAdvisor, uma vez instalado o app, é preciso estar de alguma forma online, conectado para usar?

  3. Jaqueline disse:

    Olha, eu amei o seu roteiro!! Menina, quanta informação boa! Diferente de tudo que já li. Parabéns!! Ajudou PRA CARAMBA!!

    1. Que bom que ajudou, Jaqueline! 😀
      Lisboa é uma cidade muito especial! ❤

E você? O que diz?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s